Manicures de Bolso

Tive de travar inesperados embates com manicures durante a eleição no ano passado.

Trabalhadoras de salão, mas não registradas por ele, as moças que cuidavam de nossas mãos e pés em São Paulo absorviam o discurso classe média antiDilma das clientes, embora morassem na periferia e não fossem de classe média como aquelas que pagavam por seus serviços.

Bolsonaro lhes parecia então uma incrível solução: afastaria os petistas que destruíram o Brasil, segundo a análise de suas patroas e clientes, e não apenas isto: mataria também todos os bandidos e racistas que as ameaçavam nos bairros longínquos, tão logo assumisse o poder.

Hoje as manicures dos salões paulistanos acordaram sabendo que não poderão usar a MEI para trabalhar. E que estão desamparadas, perigosamente próximas do subemprego, enquanto seus filhos inocentes continuam na mira do bandido comum e do bandido policial militar.

Gosto de pintar minhas unhas, embora não saiba fazê-lo por mim mesma. Mas desisti de manicures de salão. Cansada de guerra, sei que a esta altura, em lugar de culpar Bolsonaro, elas jogam sobre o PT toda a culpa pelo estado de coisas.

Ou me engano?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s