quem precisa de fuzil com a retroescavadeira à mão?

bem sei.

o senador é um coronel.

não tinha nada que estar lá.

isto, pelo menos, nos diz a verdade constitucional.

mas pense.

estamos no brasil, país criador do fascismo entreguista.

e vivemos atualmente sob um estado de terror policial.

o coronel agiu então como um brasileiro no tiroteio.

moveu-se sem mediações, haja vista nossa debilidade institucional.

fez certo, fez errado?

a partir de agora, impõe-se a retroescavadeira contra os milicianos na iconografia humorística do país vilipendiado.

ninguém, nem mesmo reinaldo azevedo, ignorará o que ocorre no Brasil de hoje depois do que o episódio mostrou ao jornalista “liberal”:

a milicianização da polícia brasileira comandada pelo braço político dos milicianos do rio, amigos do presidente.

e mais.

o importante.

não sendo um fuzil, a retroescavadeira tornou-se um símbolo de guerrilha…

tô nem aí pros gomes!

o que me salta aos olhos é a história rolar.

ou atropelar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s