dívida histórica

não vi o roda viva, mas acompanhei pelas redes sociais os momentos extraordinários.

e eles me disseram algo mais sobre o candidato à presidência bolsonaro.

concluí que ele sabe muito bem do que fala e principalmente para quem fala.

mente com meios-fatos, meias-verdades, num processo meticuloso de obscurecimento histórico.

deve ter mesmo assessores que o ajudam a sofisticar suas mentiras… suas janaínas?

o seu é um jeito especial de falar ao mesmo tempo com o pobre de direita, a classe média desinformada e a burguesia cruel.

ele simplifica para enganar horizontalmente a todos, como fizeram os fascistas.

um exemplo de distorção clássica (e aposto que ouvirei isso na padaria como verdade) é essa em torno do comércio de escravos.

ele diz que os negros se escravizavam de propósito e que os portugueses não precisavam pisar na África para traficar.

sim, na África havia negros que traficavam outros negros, seus prisioneiros de guerra, aos europeus.

isto, contudo, não significava que os portugueses prescindissem de transportá-los ao brasil.

o transporte, aliás, era feito em condições terríveis, por meio de navios negreiros, ou tumbeiros (designação advinda de tumba).

os navios negreiros tinham, sim, bandeira portuguesa. e nomes terríveis, fornecidos por seus donos, como “amável donzela”, “caridade” ou “brinquedo dos meninos”.

os portugueses obtinham negros na África por meio de escambo com os traficantes locais.

muitas vezes, os próprios europeus (como os ingleses) eram acusados de incitar guerras entre africanos com o objetivo de negociar cativos.

isto tudo anula as alegações de bolsonaro de que os negros se escravizassem sozinhos e que os portugueses pudessem prescindir de colocar os pés na África.

os negros foram, isso sim, grandes vítimas de uma armação internacional para manter o enriquecimento das potências da época.

e seus descendentes precisam ser compensados, uma vez que não acumularam bens e terras na medida das famílias brancas que escravizaram seus pais.

sabemos, ou imaginamos saber, que bolsonaro não tenha escravos, como alegou no roda viva. (e que sua família jamais os tenha tido.) nem ele nem sua família, como sabemos ou imaginamos saber, cometeram, portanto, esse pecado original.

mas eles herdaram um mundo, e têm de conviver com outros herdeiros, pois a terra é de desfrute comum.

quem deve aos negros descendentes não é uma família em particular, mas o estado brasileiro.

e quem é o estado brasileiro?

é a entidade jurídica que representa nossa sociedade.

construímos a partir do suor negro nossas riquezas, nossa nação.

se somos nós os que trabalhamos para nosso estado existir, um pedaço de cada um de nós deve contribuir para saldar uma dívida histórica.

ou não poderemos nos intitular a nação que bolsonaro deseja presidir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s