Provocações ou evidências?

Quando eu digo que a direita menos burra está se espalhando por nosso encanamento para se tornar a única água que bebemos, acreditem em mim.

Um exemplo:

Provocações, título tão adequado ao Abu, virou o nome daquilo que o Marcelo Tas faz depois que assumiu o programa. Mas não só quando o apresenta. O Tas se tornou isto (provocador) e é o dono disto (provocações).

Ele ataca o Intercept no Twitter e os amigos logo entendem: são provocações, porque Tas é um provocador.

Me ajuda, Chitãozinho!

Não são provocações.

São evidências.

Com o devido copyright.